Notícia

 
31.mar.2016

Golpe ou impeachment? Com Rodrigo Constantino dia 07 de abril.

O Brasil vive um momento extremamente delicado, está numa verdadeira encruzilhada após mais de uma década de lulopetismo. Ou o país será capaz de se livrar dessa praga intervencionista, ideológica, autoritária, que vem destruindo nossa economia e muito mais, ou não seremos capazes de escapar do destino trágico de uma Venezuela da vida. Ou vai, ou racha!”

Trata-se de uma opinião forte, sem panos quentes. De algum modo reflete o que pensam muitos brasileiros, talvez sem tanta ênfase; e dizer enfaticamente o que pensa é uma das qualidades – ou defeitos, dependendo da opinião de quem ouve – de Rodrigo Constantino, convidado a proferir palestra no Graciosa Country Club, na noite de sete de abril.

Rodrigo Constantino é economista com MBA em Finanças, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Foi colunista da Veja e é colunista de importantes meios de comunicação brasileiros como os jornais “Valor Econômico”, “O Globo”, “Gazeta do Povo”. Conquistou o Prêmio Libertas no XXII Fórum da Liberdade, realizado em 2009. Tem vários livros publicados, entre eles: “Privatize Já!” e “Esquerda Caviar”.

Constantino, no calor de vários momentos, já propôs a privatização da Floresta Amazônica e até mesmo a divisão do Brasil em dois países: Brasil do Norte e Brasil do Sul. É possível que ele mesmo fique surpreso quando essas provocações são levadas demasiadamente a sério, trata-se de desabafos de um intelectual atento ao que se passa em seu país e que, no desespero de constatar que os poderes públicos aparentemente não se importam com o horror que estão criando e deixando criar, apela para a “Reductio ad absurdum”, redução ao absurdo, recurso de lógica retórica em que se assume uma consequência disparatada para dada hipótese, como forma expedita de nega-la. Infelizmente, é o próprio momento do país que é absurdo.

Rodrigo Constantino preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal, que propõe promover a pesquisa, a produção e a divulgação de ideias, teorias e conceitos sobre as vantagens de uma sociedade baseada no Estado de direito; na democracia representativa; na economia de mercado e na descentralização do poder. E, ainda, levar ao conhecimento público as vantagens de uma sociedade estruturada de acordo com os princípios da livre iniciativa; da propriedade privada; do lucro; da responsabilidade individual; e da igualdade de todos perante as leis.

Rodrigo entende a liberdade como ausência de coerção de indivíduos sobre indivíduos, e requisito necessário à condição humana: apenas em regime de liberdade se desenvolvem plenamente as potencialidades individuais. A evidência histórica demonstra claramente que a liberdade econômica é o ingrediente mais importante da prosperidade material dos povos e, além disso, que a liberdade econômica é condição necessária, embora não suficiente, da liberdade política e da própria liberdade em seu sentido mais genérico. Estado e governo significam funcionalmente restrição à liberdade individual, pois constituem necessariamente concentração de poder. Devem, portanto, ser minimizados, isto é, ser contidos no âmbito de atribuições que não possam ser confiadas, a custo social razoável, aos particulares.

Nunca na história deste planeta tantos falaram tanto a tantos, e talvez tenham sido tão pouco ouvidos. Não costumamos gostar de más notícias, e muitas pessoas quando podem selecionar o que leem ou ouvem tendem a bloquear aquilo de que discordam. A consequência é a formação de “guetos” de opinião, comunidades inteiras que, por nunca prestaram a menor atenção em ideias dissonantes das suas, julgam que o que pensam é o único pensamento que existe, e, portanto reflete uma verdade quase divina. No limite isso pode resultar, e resulta, em verdadeiras tragédias.

Ouvir Rodrigo Constantino é, assim, essencial para melhor pensar o Brasil, concordando ou discordando dele.

 

Wanda Camargo – educadora e assessora da presidência do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support